quinta-feira, 16 de abril de 2009

Uma quimérica distribuição de riqueza

Recebi por e-mail, do amigo M.G., esta curiosa mensagem que hoje vos divulgo e comento:




O meu comentário:
È evidente que existe um problema na distribuição de riqueza … mas há aqui qualquer coisa que não bate certo …
Olhando de forma simplória para estas contas, tudo me parece muito bem, a ideia de ter em carteira 104 Milhões de Dólares é, à primeira vista, muito bom. Em toda esta maravilha que nos eleva de imediato o espírito para umas merecidas férias num qualquer Hotel de 5 Estrelas no Dubai há, no entanto, um senão … Quem é que encontraríamos na recepção do hotel para nos indicar a localização da nossa suite? Quem confeccionava e serviria as nossas refeições? … Quem nos limparia o quarto? Afinal não éramos todos milionários? Existiria alguém que necessitasse de trabalhar?
Não, a pobreza do mundo não era, desta forma, erradicada do planeta! O dinheiro deixaria de ser valorizado, teríamos de encontrar outra moeda de troca similar ao dinheiro e o sistema que iria surgir seria, na melhor das hipóteses, idêntico ao actual.
Em conclusão: As complexas contas da vida não podem ser feitas através da pura e fria matemática! Enquanto existirem dois seres humanos neste pequeno planeta, existirá sempre uma sociedade estratificada e hierarquizada.

3 comentários:

Anónimo disse...

Boa perspectiva relativamente à economia! Realmente nem tudo é aquilo que parece ser.

Bom Blog

MG disse...

esse teu amigo deve ter uma visão de tempo/ custos, qualquer coisa como extraordinária... gostei do pensamento.

ass. M. G.

P. Moai disse...

ok "MG" volta que estás perdoado.
:)

Abraço